Porsche celebra os 50 anos do 917


Uma das mais fortes sequências de números alguma vez produzidas pela marca de Zuffenhausen celebra o seu 50 º aniversário este ano, o Porsche 917. O mais famoso automóvel de competição de todos os tempos fez a sua estreia no Salão Automóvel de Genebra, no dia 12 de Março de 1969, e o Museu Porsche está comemorando este aniversário com planos para restaurar o primeiro 917 a ser construído até à sua condição original, como estava quando foi apresentado há 50 anos. O 917-001 sofreu várias alterações ao longo do tempo. “A nossa abordagem ao comportamento autêntico dos automóveis clássicos mudou consideravelmente nos últimos dez anos”, explica Achim Stejskal, Diretor do Museu Porsche. Quando restaura veículos da coleção histórica da marca, o museu presta grande importância à manutenção dos materiais originais e tem em conta a história relevante do que expõe.

A história do 917-001 como veículo de apresentação e teste

O 917-001 marcou o início de uma carreira esportiva sem precedentes para o 917. O 917-001 Grupo 4, desenhado para ganhar tanto as 24 Horas de Le Mans como os Campeonatos do Mundo de Construtores, foi o primeiro de 25 veículos que tiveram de ser construídos para cumprir os requisitos para a aprovação; o designer que chefiou o projeto foi Hans Mezger, que foi também responsável pelo motor de 12 cilindros e pelo veículo como um todo.

O 917-001 foi apresentado pela primeira vez em Genebra, em Março de 1969, com a carroceria em branco e a seção dianteira em verde, recebeu uma nova imagem para a sua aparição no Salão Internacional Automóvel de Frankfurt, no mesmo ano, para o qual foi pintado em branco e laranja. Quando a Porsche anunciou, mais tarde, a transferência das suas atividades esportivas para a equipe J.W. Automotive Engineering, comandada por Briton John Wyer, o 917-001 voltou a ser utilizado as cores da marca americana de lubrificantes patrocinadora, a Gulf: azul claro e laranja.

A seguir à sua primeira vitória nas 24 Horas de Le Mans, o 917-001 foi redefinido para uma versão com a traseira mais curta por Hans Herrmann e Richard Attwood, em Setembro de 1970; quando o 917-001 foi entregue à Porsche Salzburg, em Outubro de 1970, tinha as cores do automóvel que venceu a prova de Le Mans e decorado com o número 23 da partida.

Restauro do 917-001 à sua condição original de 1969

Por mais de um ano, os mecânicos do museu, antigos técnicos e engenheiros de Zuffenhausen e Weissach, assim como os arquivos históricos e empresas parceiras, trabalharam no restauro deste 917 original. O projeto foi particularmente desafiante desde o princípio devido às diversas alterações aplicadas durante o tempo em que funcionou como veículo para apresentações e testes. A principal prioridade foi à conservação e reutilização dos materiais originais do automóvel sempre que possível e tecnicamente aplicável.

O restauro foi guiado por testes que tiveram com objetivo analisar que materiais da carroceria eram originais e poderiam ser reutilizados, utilizando materiais de análise e comparação com os desenhos históricos e fotografias. Foi com esta abordagem que partes da carroceria, para a dianteira e traseira, foram meticulosamente reproduzidas, utilizando tecnologia 3D, e com referência aos desenhos originais, à zona traseira com estrutura em alumínio foi também restaurada com a ajuda dos documentos originais. Exatamente 50 anos depois, o 917- vai ser apresentado no Museu Porsche, restaurado à sua condição original, como estava em 1969.

Domínio sem precedentes no automóvel esportivo e um percursor da tecnologia turbo

A história de sucesso do 917 é lendária. Criado para garantir a vitória à geral no seu primeiro ano a competir na corrida de 1000 quilômetros de Zeltweg, Áustria, em 1969. Em 1970, Hans Herrmann e Richard Attwood alcançaram o ambicionado triunfo à geral em Le Mans – o maior sucesso alcançado pela Porsche no automóvel esportivo até aquele momento, o qual foi repetido por Dr Helmut e Gijs van Lennep em 1971. A pós mais desenvolvimentos no 917 para as versões 917/10 e 917/30 turbo com mais de 1000 cv, George Follmer e Mark Donohue dominaram o campeonato americano, CanAm, em 1972 e 1973, respectivamente; estes modelos da Porsche provaram também ser imbatíveis nos eventos europeus, Interserie. Uma versão alterada da tecnologia turbo foi também reutilizada um pouco mais tarde num Porsche de série – com o nascimento do 911 Turbo, em 1974.

Exibição especial no Museu Porsche

De 14 de Maio a 15 de Setembro de 2019, o Museu Porsche vai honrar o 50º aniversário do 917 com uma extensa exibição intitulada “Colours of Speed – 50 Years of the 917”. Um total de 14 exibições – incluindo dez modelos 917, que sozinhos, têm uma potência combinada de 7795 cv – estará em destaque. O Museu Porsche irá apresentar ao público, pela primeira vez, um concept do 917 como homenagem à primeira vitória em Le Mans, em 1970. O automóvel vermelho e branco foi desenhado por uma equipe de designers e engenheiros, embora com a entrada da Porsche na categoria LMP1 do FIA World Endurance Championship (WEC), este modelo tenha ficado apenas como concept.

Uma seleção de posters sobre o automóvel esportivo e pequenos expositores técnicos vão rodear a exposição especial, a qual inclui a maior potência total num evento como este. Para registar o aniversário, a loja do museu vai disponibilizar também uma seleção de produtos 917 para venda, incluindo um pára-choques, em cor-de-rosa, transformado em barbercue, inspirado pelo inigualável 917/20 de 1971, apelidado de “Pink Pig”. A editora própria do Museu Porsche vai também lançar um livro para assinalar o aniversário do 917.

 

Fonte: Jornal dos Clássicos

Enviar Comentário

Deixe uma resposta