O irreverente casal Jane Birkin e Serge Gainsbourg – Recordar é viver!


Vocês já ouviram falar no charmoso casal Jane Birkin e Serge Gainsbourg? Os dois formaram um casal que se transformou em um dos ícones de comportamento liberal dos anos 70.

Atriz, cantora, escritora e musa, Jane Birkin nasceu em Londres, filha da atriz Judy Campbell e David Birkin, um Comandante da Marinha Britânica e espião da Segunda Guerra Mundial. Ela, uma espécie de it-girl da época, foi uma das mais bonitas atrizes com forte influência de estilo, inclusive foi o motivo e a inspiração da bolsa mais desejada do planeta fashion e das mulheres que sempre gostaram de clássicos: a Birkin, da Hermés.


Gainsbourg era filho de judeus fugidos da Rússia czarista em 1919. Do pai, grande pianista de formação clássica, herdou a veia musical. Gainsbourg foi compositor, cantor, ator, diretor e poeta, marcou uma época, marcou um estilo e até o fim da vida, em 2 de março de 1991, aos 62 anos de idade, foi um homem de paixões intensas, sucessos estrondosos e vida desregrada. Boêmio de carteirinha fumava demais, bebia demais, fazia tudo que não devia demais, pulava de mulher em mulher. Não é por acaso que sua vida mereceu um filme, aliás, muito bem avaliado: Gainsbourg — O Homem que Amava as Mulheres (Vie Heroïque, 2010, do diretor francês Joann Sfar).

O romance de Jane Birkin e Serge Gainsbourg é lembrado até hoje pelas suas polêmicas. O casal se conheceu durante as filmagens de “Slogan“, em 1968: ela com 22 anos e ele aos 40, saindo de uma breve relação com ninguém menos que Brigitte Bardot. Serge sempre foi boêmio, um grande sedutor, e logo conquistou Jane com seu jeito irreverente. Durante os 13 anos que passaram juntos, se tornaram um símbolo do comportamento liberal e geraram grande repercussão na mídia com seus filmes, músicas e declarações.

Tiveram uma filha, hoje é uma ótima atriz francesa e também cantora, Charlotte Gainsbourg (que herdou da mãe a missão de personificar o estilo cool e chic), e separaram-se em 1980, por iniciativa de Jane. Continuaram, porém, amigos.

A relação de 12 anos entre Serge Gainsbourg e Jane Birkin é uma das mais bem documentadas da história moderna, principalmente por suas colaborações musicais, projetos cinematográficos e a constante presença na mídia. Apesar de muitas imagens do casal terem sido publicadas, há um vasto arquivo que nunca tinha sido visto antes.

A intimidade da dupla é agora revelada no livro Jane & Serge: A Family Album, que foi lançado há pouco tempo pela Taschen. Os cliques intimistas do livro foram feitos pelo próprio irmão de Jane, Andrew Birkin, que no tempo livre entre as gravações ao lado de Stanley Kubrick (diretor-assistente de filmes como 2001 – Uma Odisseia no Espaço), gostava de se divertir tirando fotos da família. Ele acompanhou os 10 anos de relacionamento do casal, e gerou um material que reflete a beleza desta deliciosa história de amor.

É um livro com mais de 1000 fotografias do casal e sua família em cafés, desenhando, gravando músicas ou brincando com seus coelhos em casa. Um grande arquivo de um casal que despertou muita polêmica e a atenção do público.

O livro ainda não foi traduzido para o português, mas pode ser adquirido em inglês pela internet. Sua leitura, com a música Je T’aime Non Plus (clássico francês gravado pela dupla que marcou a geração de 60) é um programa completo para quem gosta de cultura, moda e fotografia.

E essa foi mais uma coluna retrô mostrando personalidades que marcaram uma época.

Espero que gostem!

6 Comentários

  1. […] Moi Non Plus, que parece uma música de amor, mas não é. É um falso amor. E foi composta por Serge Gainsbourg, um cara cultuado na França, mas aqui não é muito conhecido. Casado com a atriz Jane Birkin, […]

  2. […] Moi Non Plus, que parece uma música de amor, mas não é. É um falso amor. E foi composta por Serge Gainsbourg, um cara cultuado na França, mas aqui não é muito conhecido. Casado com a atriz Jane Birkin, […]

  3. ricieli berck silva pirassununga SP
    20 de dezembro de 2016

    sou apaixonada pela historia de amor desse casal,alem de ser um classico romance que repercutiu muito na midia da epoca.

  4. MORTICIA SMITH
    20 de dezembro de 2016

    JANE E SERGE FIZERAM UM BELO PAR,INSPIRADOR…MORTICIA SMITH .PIRASSUNUNGA SP.

  5. Mariana Barbosa
    10 de julho de 2017

    Acredito que eles só tenham tido uma filha, ela teve outras duas filhas de outros relacionamentos.

  6. Lins
    3 de setembro de 2017

    Sou apaixonada pelo romance desse casal. E je t’aime moi non plus minha música preferida.

Deixe uma resposta