Jaguar Land Rover vai vender 100 clássicos da sua coleção… mas de outras marcas


Já sem espaço para acomodar tanto clássico, a Jaguar Land Rover (JLR) decidiu se desfazer de um total de mais de 100 viaturas. Com uma particularidade: nenhuma pertence às suas marcas.

Procurando reduzir e, ao mesmo tempo, encontrar novos espaços para os projetos que tem na manga, a Jaguar Land Rover decidiu promover a venda de mais de uma centena de clássicos que tem vindo a manter, através de uma iniciativa a que chama “Affordable Classics“, ou “Clássicos Acessíveis”.

MG Midget 1500, 1979

A qual, foi agendada para o próximo dia 21 de março, em Bicester Heritage, no Reino Unido, permitirá aos participantes adquirirem modelos históricos, alguns deles edições de uma só unidade, e sem preço pré-definido.

Rover P6 3500 Auto Estate 1974

Dos carros à disposição, que vão desde um Austin Allegro Vanden Plas até uma shooting brake Rover P6, de um Maestro Turbo até um Morris Minor, só não faz parte, no entanto, qualquer modelo da Jaguar Land Rover. Já que desses, e como é natural, o fabricante britânico não pensa em se desfazer.

Renault Caravelle 1968

Todas as 100 viaturas que farão parte do leilão faziam parte da Coleção James Hull, adquirida pela Jaguar Land Rover em 2014. Uma coleção que somava um total de 543 automóveis, abrangendo modelos de várias eras, a começar na década de 30 do século passado.

Ford Transit MK1 Campervan 1968

Na altura, a coleção estava avaliada em cerca de US$ 170 milhões (cerca de R$ 550 milhões), valor que, no entanto, o construtor nunca confirmou ter pago.

Austin A40 Sports, 1952

A justificar este valor, a presença de modelos raros, entre os quais, um Chevette 2300 HS, um Borgward Isabella Coupé e até um protótipo Ferguson Scimitar. A que se juntam depois propostas que pouco têm a ver com automóveis, como é o caso de uma lancha Riva e, em grande número, para crianças, carros e aviões a pedais. Todos eles, clássicos que a JLR se encarregou de cuidar e manter, desde a sua aquisição, mas que o excesso de stock obriga agora a vender.

Associação de beneficente também vai receber clássicos

A par das unidades que vão a leilão, o fabricante britânico anunciou ainda a intenção de ceder 40 clássicos à organização de caridade Starter Motor. É também uma forma de encorajar uma nova geração de entusiastas de clássicos, a aprenderem a manter, recuperar, e até conduzir, veículos históricos. Isto, ao mesmo tempo que, nas suas oficinas de Solihull, o construtor continua a dar formação a aprendizes, na recuperação de modelos da marca.

“Estamos  expandindo o âmbito dos serviços que oferecemos aos nossos clientes e o espaço conseguido, com a venda destes veículos, permitirá focar em outras iniciativas excitantes. Isso inclui versões Reborn (Renascidas) dos Range Rover e Jaguar E-Type, carros Works Legends para venda, e a Classic Collection, que são veículos icônicos entregues aos cuidados de uma equipe de especialistas sediados nas novas instalações da Classic Works, no Reino Unido.”
Tim Hanning, diretor da Jaguar Land Rover Classic

Enviar Comentário

Deixe uma resposta