Espaço Vintage: Françoise Hardy – O estilo encantador da musa dos anos 60


MÚSICA, FRANJA E DELINEADOR

Se existe algo que eu adoro é me inspirar em antigos ícones da moda que marcaram uma época por seu estilo. Sempre pesquiso, encontro referencias muito bacanas e acreditem, super atuais.  Por isso hoje decidi apresentar para vocês Françoise Hardy. Ela é uma cantora e compositora francesa, bastante popular principalmente durante os anos 60. Na verdade, Françoise Hardy é muito mais do que uma simples cantora, é um mito, uma das últimas lendas vivas dos anos dourados da chanson. Françoise é chic!

Muito talentosa para se restringir somente à música, Françoise teve algumas experiências como atriz. No início dos anos 60, Roger Vadim a escalou para trabalhar no longa “Castelo na Suécia”. Depois fez uma pequena participação em ‘Grand Prix’ de John Frankenheimer, ‘What’s New Pussycat?’  e ‘Masculin, Féminin’, de Godard.

Embora famosa, Françoise Hardy como boa capricorniana, sempre foi bastante reservada, doce e muito elegante, encantando não só os marmanjos como também plateias femininas nos anos 60 e 70. Foi musa, e de ninguém menos que Bob Dylan que a mencionou em “Some other kinds of songs”, escrevendo uma poesia em sua homenagem.

O roqueiro Mick Jagger foi outro que não resistiu ao charme da moça e revelou que ela era seu tipo de ‘mulher ideal’ e Salvador Dali fazia questão que ela estivesse presente na abertura de suas exposições. Precisa mais?

E como se não bastasse, Françoise Hardy também foi ícone fashion. Logo após o estouro da música ‘Tous les garçons et les filles’ ela se tornou uma referência em matéria de estilo para as jovens francesas que imitavam  o cabelão que ela deixava cair no rosto. Além das capas de revistas de grande porte, como Elle e Vogue, Françoise trabalhou como modelo, vestindo roupas de estilistas renomados como Yves Saint-Laurent e Paco Rabanne.

Com estilo próprio, a cantora foi uma das primeiras a usar as inovações da época, como a minissaia. Ninguém sintetizou o estilo chique dos sixties parisiense que nem Françoise fez.

Mesmo com o figurino fashionista da época, seu estilo permaneceu presente. O meio sorriso, delineador, franjas e cabelos castanhos a tornaram ícone. A moda foi seguida em outros países da Europa como a Itália. Até hoje várias celebridades como a modelo britânica Alexa Chung ou o estilista Nicolas Ghesquière, inspiram-se nela.

Alexa Chung

Eu simplesmente adorei saber mais sobre o estilo da Françoise, pois é atemporal, hoje em dia se ela estivesse andando pela rua, com certeza seria considerada novamente um ícone fashion, pois ela sabe contrapor peças mais clássicas e sóbrias com um óculos de armação branca quadrado, por exemplo, e deixa tudo menos careta, ela sempre dá um toque descontraído no look.

A sua charmosa franja com os olhos delineados , ultra retrô, são duas características marcantes do visual da cantora. Estilo demais! Amei…

A musa Françoise Hardy  foi a escolhida para representar com muito estilo, charme e beleza nosso espaço vintage do mês… Espero que gostem!

Até mais!

Enviar Comentário

Deixe uma resposta