UMA RESTAURAÇÃO FUNCIONAL


Quando se fala em “restauração de carro antigo”, as primeiras coisas que se imaginam é o garimpo de peças de acabamento, a eliminação da ferrugem da carroceria, raspagem completa da velha pintura e a aplicação de diversas demãos de tinta e verniz. A este tipo de trabalho, devemos chamar de “restauração estética”, o que muitas vezes é o suficiente para exibir o veículo antigo e até mesmo marcar presença em algum badalado concurso.

   Já o que chamamos de “restauração funcional”, visa a utilização do veículo como prioridade e por conseguinte, os trabalhos de restauração iniciam-se nos elementos mecânicos, muitas vezes invisíveis aos menos atentos, por isso muitas vezes é renegada em prol dos olhares de admiração de uma grande parcela que não vê o carro antigo com o propósito pelo qual foi concebido, transportar pessoas com segurança e eficiência.

   Em uma “restauração completa”, de “A” a “Z” como também é conhecida, deve ser dada a mesma atenção à restauração funcional que é dada à restauração estética, sendo que as duas podem até mesmo serem executadas simultaneamente.

   Na Belina Rota do Asfalto, pretendemos chegar o mais próximo possível de uma restauração completa, mas em função do destino que visamos ao carro de realizar de viagens de longa distância e provas de regularidade, muito mais interessante do que o friso certo no lugar certo, é ela nos transmitir segurança e acima de tudo confiabilidade, portanto a “restauração funcional” é a nossa prioridade.

   Então, inicialmente vamos fazer o carro andar bem, certo?

   Errado!!!

   Inicialmente vamos fazer o carro parar bem e neste quesito a Belina Rota do Asfalto estava muito deficiente.

   Na matéria anterior sobre a aquisição da Belina, havíamos informado que iriamos dar início a uma série de treinamentos “on line” sobre sistemas mecânicos e a Belina seria nosso maior instrumento didático nesta atividade, sendo assim elaboramos e executamos nosso primeiro módulo intitulado “Sistemas de Freio”.

   Tivemos a participação de 05 dedicados alunos das mais variadas profissões e localidades do Brasil que nos acompanharam de forma remota, apesar de alguns deles não terem resistido e vindo à nossa oficina para conhecer e até fazer um test drive com o sistema que ajudaram a restaurar.

   Neste trabalho foram substituídos discos, pastilhas, flexíveis dianteiros e fluido de freio, além de uma limpeza e regulagem dos freios traseiros. É claro que não esquecemos de uma boa regulagem do freio de estacionamento.

Discos e pastilhas substituídos
Avaliação de empenamento de disco com relógio comparador
Limpeza e avaliação dos cubos de roda
Acompanhamento remoto de todo o processo em curso “on line”
Atividade registrada e transmitida aos participantes
 

Em um segundo módulo de oito horas foi executado o programa que chamamos de “Sistemas de Alimentação”, que envolveram informações desde o tanque de combustível com a sua retirada e limpeza, até a linha de combustível, que teve as mangueiras e abraçadeiras renovadas, assim como a substituição de filtros de combustível e ar. Um destaque especial foi reservado ao carburador, que teve seus componentes e juntas trocados por novos.

   O terceiro e mais recente módulo, foi dedicado aos importantes sistemas de arrefecimento e lubrificação, onde cada componente foi retirado de seu lugar, limpo, avaliado e substituído por um novo, o que ocorreu na maioria das vezes.

Todo o sistema de arrefecimento foi removido para ser avaliado
Componentes velhos e novos postos lado a lado para serem exibidos no curso “on line”.
Sistema de arrefecimento sendo renovado
Apresentação “on line” sobre sistemas de arrefecimento
Informações transmitidas ao vivo sobre o sistema de alimentação da Belina e de outros veículos
Remoção e limpeza do tanque de combustível
Carburador limpo, revisado e regulado
Alguns participantes não resistiram e vieram dar uma volta no carro que estão ajudando a trazer de volta à vida

   De acordo com a evolução do projeto iremos atualizar as notícias sobre a Restauração Funcional da Belina Rota do Asfalto.

   Quem quiser saber mais sobre os próximos módulos é só enviar um email para rotadoasfalto@outlook.com

Até breve
Wagner Coronado

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *