Casal holandês cumpre volta ao mundo ao volante de um Ford T


Cumprir uma volta ao Mundo por si só já é tarefa muito complicada. Contudo, fazê-lo com um Ford Model T de 100 anos encerra em si um desafio ainda mais impressionante.

vDirk-Trudy-Regter-Ford-T

Foi exatamente isso que fizeram Dirk e Trudy Regter, um casal holandês que decidiu dar a volta ao Mundo com aquele que é um dos automóveis mais antigos da indústria e também um dos mais importantes.

vFord_Model_T_World_Tour_3

Esta viagem de contornos épicos teve início em 2012, em pleno verão, tendo cumprido na primeira fase do trajeto cerca de 22.000 quilómetros em 180 dias, entre o lar em Edam, nos Países Baixos, até à Cidade do Cabo, na África do Sul.

vModel-T

Em 2013, chegou a vez de cruzar os Estados Unidos da América e o Canadá, percorrendo 22 estados e 28.000 km duante outros 180 dias.

No ano seguinte, mais 26.000 km, desta vez, na travessia da América do Sul, por mais 180 dias.

Volta-ao-Mundo-em-um-Ford-T-4

Numa viagem feita por tiradas de 180 dias, esta parelha já percorreu quase 80.000 km, conseguindo ajudar igualmente, diversos projetos impulsionados pela organização internacional de ajuda infantil SOS – Children’s Villages.

Eles estão pensando em continuar sua viagem este ano e visitar Nova Zelândia, Austrália, Indonésia e Índia, atravessando o Himalaia para a China, através da Mongólia e de volta para a Holanda via Europa central
Eles estão pensando em continuar sua viagem este ano e visitar Nova Zelândia, Austrália, Indonésia e Índia, atravessando o Himalaia para a China, através da Mongólia e de volta para a Holanda via Europa central

Durante 2016 e 2017 planejam dar seguimento à viagem através da Nova Zelândia, Austrália, Indonésia e Índia, cruzando os Himalaias até à China, através da Mongólia, para depois regressar ao local de origem através da Europa Central.

Trudy Regter
Trudy Regter
Dirk Regter
Dirk Regter
Apesar das estradas difíceis, o Ford Modelo T provou que o carro é perfeito para a turnê épica, sem problemas graves, apenas um pneu estourou e um alternador quebrado
Apesar das estradas difíceis, o Ford Modelo T provou que o carro é perfeito para a turnê épica, sem problemas graves, apenas um pneu estourou e um alternador quebrado

 Apesar da respeitosa idade do Ford T, de 1915, os percalços têm sido poucos, mostrando-se assim robusto e fácil de reparar em situações mais problemáticas, não senda esta a primeira vez que o casal se aventura na posse de um clássico do mundo automóvel. 

VoltaaoMundoFordModelT2016bc

Anteriormente, Dirk havia sido proprietário de um Ford T de 1923 e de um Model A de 1928, sendo também notória a sua dedicação aos modelos da marca de Detroit.

Dirk e Trudy Regter da Holanda comprou o Ford Modelo T em 1997 e, depois de se aposentar, decidiram que queriam uma aventura
Dirk e Trudy Regter da Holanda comprou o Ford Modelo T em 1997 e, depois de se aposentar, decidiram que queriam uma aventura

“Num país de África tivemos de soldar uma roda dianteira num ferreiro local. Sou bastante versátil pelo que uma chave de parafusos, um martelo, um pouco de fita-cola, umas velas e umas correias podem levar-te muito longe”, referiu Dirk, numa súmula da sua viagem até aqui.

v3255B5B800000578-0-image-a-87_1458339135901

“Na fronteira entre a África do Sul e o Botswana conhecemos um fazendeiro que tinha um velho Ford T na quinta e que nos deu a sua roda suplente como presente para o resto da viagem”, acrescentou ainda.

Este FORD Modelo T é inteiramente original com excessão dos pneus, que são ligeiramente maiores para melhorar a qualidade do passeio. Os raios das rodas são de madeira
Este FORD Modelo T é inteiramente original com excessão dos pneus, que são ligeiramente maiores para melhorar a qualidade do passeio. Os raios das rodas são de madeira

O Ford T dos Retger conta com um motor a gasolina de 3.0 litros e as mesmas especificações que tinha quando saiu da linha de montagem em 1915, além de pneus de maiores dimensões para as jantes com raios de madeira.

Durante suas viagens o casal arrecadou quase £ 30.000 para Aldeias de Crianças SOS Internacional, uma instituição de caridade que ajuda órfãos em todo o mundo
Durante suas viagens o casal arrecadou quase £ 30.000 para Aldeias de Crianças SOS Internacional, uma instituição de caridade que ajuda órfãos em todo o mundo

Um jogo de pneus pode durar até 15 mil km em estradas normais, embora possam também aguentar menos em caminhos por asfaltar que foram percorridos pela dupla Retger em regiões de África e da América do Sul.

Informações e fotos: SWNS.com

Saudações,

Teresa Gago
Portal AutoClassic
Rio de Janeiro – Brasil

 

Enviar Comentário

Deixe uma resposta