Audi Type P, o modelo que só deixou um sobrevivente


O Audi Type P é uma berlina pequena, introduzida no mercado pela Audi, em 1931, mas descontinuada em 1932.

Jørgen Skafte Rasmussen, fundador da DKW, tinha comprado a Audiwerke AG, em 1928, e estava preocupado com o fato da fábrica da Audi, em Zwickau, estar sendo pouco utilizada, devido a grande parte dos automóveis de luxo produzidos pela Audi não estarem sendo vendidos, por causa da crise económica de 1929.

Na sua outra empresa, a Zschopauer Motorenwerke, onde estava inserida a DKW, introduziu no mercado o DKW Typ 4=8, com tração traseira, e que utilizava um motor a dois tempos, derivado das suas motas. Mas, Rasmussen concluiu que o motor a dois tempos era bastante ruidoso, e isso fazia com que perdesse alguns clientes na Audi, e então a sua solução foi, com base na carroçaria do Typ 4=8 meter um motor a 4 tempos. Da mesma maneira, Rasmussen evitou perder tempo, tanto a desenvolver, como a fabricar ferramentas para a produção do novo motor, e decidiu utilizar motores a 4 tempos e de 1.122 cc da Peugeot. No final, o Audi Type P era um DKW 4=8, mas como o motor do Peugeot 201.

O motor era de quatro cilindros em linha, com válvulas laterais, montado na frente, que debitava 30 cv às 3.200 rpm. A potência era enviada para as rodas traseiras, através de uma caixa de três velocidades manual. A suspensão utilizava dois eixos rígidos com molas de lâminas transversais. A velocidade máxima era de 80km/h. Os travões de pé eram hidráulicos e atuavam nas quatro rodas. Só estava disponível com carroçeria de duas portas e com duas janelas laterais de cada lado.

Rasmussen apostou bem, quando decidiu usar a capacidade disponível da sua fábrica de Spandau. Quase ao mesmo tempo que começou a produzir o Audi Type P, nessa fábrica, ele deu instruções para se iniciar o desenvolvimento de um automóvel de tração frontal, derivado do inovador DKW Typ P. E o resultado foi o DKW F1, desenvolvido e produzido em Zwickau, e que custava aproximadamente 2.000 Marcos, apresentado ao público pela primeira vez em Fevereiro de 1931 no Salão Automóvel de Berlin. Este modelo mais barato da DKW, com motor de 2 tempos e 782/990 cc encontrou aproximadamente 4.000 compradores, de 1931 a 1932.

No mesmo período, menos de 400 unidades do Audi Type P foram vendidas, tendo a Audi posteriormente, dado um número preciso das unidades, que foram 327. Isto porque, quando foi lançado “esbarrou” na Grande Depressão. Por isso, o Audi Type P não diretamente substituído, pois, a partir de 1932, a Audi não entrou novamente no mercado dos automóveis compactos, restringindo-se o resto da década com automóveis grandes e com motores de 6 cilindros. No entanto, o DKW F1, que foi produzido para usar a capacidade extra da fábrica, e os seus sucessores, foram tão populares, que os Audi’s passaram a ser produzidos na fábrica da Horch.

Quase todos os exemplares desapareceram, até que em 2003, um cidadão da Letónia encontrou o que se pensa ser o único sobrevivente e que está agora no Museu da Audi, tendo sido totalmente restaurado. Documentos indicam que este automóvel pertencia ao presidente da câmara da região e esteve parado desde 1955.

 

Fonte: Motor 24

Enviar Comentário

Deixe uma resposta