O Amphicar foi o primeiro veículo anfíbio civil produzido até hoje. A sua comercialização começou há quase 50 anos e terminou pouco tempo depois. Durante estes poucos anos construíram-se quase 4000 unidades, dos quais cerca de um milhar sobreviveram até aos dias de hoje. Conheça melhor a história deste estranho veículo.

Mesmo hoje, o Amphicar destinava-se ao público civil. É capaz de atingir  94 Km/h na estrada, 8 nós na água. É confortável e muito fácil de dirigir, o desempenho na estrada é similar a um carro europeu tipo saloon dos anos 60 ou a um carro americano dos anos 80.

O Projeto “Amphicar” custou 7.200.000 euros adicionado ao projeto dos anos 50. É totalmente à prova de água. O motor está na parte traseira, é o mesmo que o usado no Herald da Triumph, com 1147cc, 43cv, rodas traseiras das movimentações da transmissão através da terra/caixa de velocidade originais na água.

Muito do sistema de travões e da suspensão é Mercedes. A transmissão é Porsche 356 como são algumas partes do sistema de combustível. Em 1967 a Amphicar foi adquirido pelo grupo de Quandt, controlado pela BMW.

O Amphicar não deu certo comercialmente, porque era caríssimo (Quem, compraria um carro anfíbio para o dia-a-dia?), mas é capaz de fazer alguns cruzamentos de mar, como da África a Espanha, de San Diego a Catalina e Inglaterra até França pelo canal da mancha (3 vezes, uma vez com ventos força 6). 

É feito do aço. Necessita mais manutenção do que outros carros mas as programações de manutenção não são piores do que os veículos 4×4 comuns. O Amphicar tem a “rabetinha traseira” mais elevadas de todo o carro da produção, aproximadamente 1 polegada mais elevados do que no Cadillac de 1959. O Amphicar é excelente na neve, melhor que muitos 4×4. Com 10 polegadas de afastamento à terra, um fundo e umas rodas estreitas totalmente lisas o Amphicar da parte traseira tem uma tração tremenda e habilidade.

O criador do Amphicar foi o alemão  – Hans Trippel, um indivíduo com um currículo muito extenso e variado: antigo piloto de corridas, supervisor da fábrica Bugatti em Molsheim durante a guerra, inventor das famosas portas em asa de gaivota dos Mercedes-Benz e membro das SA e apoiante do regime nazi. Este último fato, porém, não lhe tira o mérito da concepção deste notável veículo.

 

Fonte: Amphicar history,  Wikipedia
Fotos: Petrolicious

Enviar Comentário

Deixe uma resposta